O real problema de trabalhar em casa

Vários amigos conversam comigo sobre empreendedorismo e sobre trabalhar em casa, o maior pavor de muita gente. Geralmente, os medos envolvem a possível falta de disciplina que o trabalho em casa proporcionaria. É muito comum comentários de que seria difícil focar no trabalho com as distrações do lar, ou que a cama sempre seria um atrativo maior do que as atribuições que se tem a fazer.

Francamente, eu não acho que esse seja o maior problema.

Para mim, e para outras pessoas com quem conversei que vivem essa realidade, o maior problema está no isolamento.

Obviamente isso depende do tipo de trabalho que você desenvolve. Eu, por exemplo, trabalho com textos. Eu não tenho muitas reuniões com clientes, e quando as tenho, são na sede da empresa que me contrata. Como meus clientes já me conhecem, é comum que os acertos ocorram apenas por e-mail ou por meio de um telefonema. O resto do tempo sou eu, os gatos e o trabalho.

Por muito tempo eu achava isso ótimo. Acho que a última experiência que tive em escritório foi um pouco traumatizante, de forma que evitei ao máximo o contato com essa vivência empresarial. E eu estava feliz.

No início.

DSC07903.JPG

Cia. de trabalho [e zona no escritório]

Demorou pra perceber que eu estava me escondendo. Aos poucos, eu comecei a ver que conversar só com o meu namorado e o porteiro do prédio era insuficiente (i wonder why). Em alguns dias, o Gui era o único contato com outro ser humano que eu me permitia.

A gente muitas vezes acha que está melhor sozinho, mas a maior loucura que eu percebi viver foi achar que eu me bastava. Na verdade eu acho que estava com muito medo. De me expor e não dar certo, de passar por outra decepção, por ver outro sonho morrer. E de ver toda aquela tristeza ao meu redor. E com isso eu esqueci de que o contato com o outro também te permite alegrias, também é um alento, que o sorriso do outro faz diferença, que sair de casa revigora e oxigena o espírito, que é importante ter propósitos e dividir conquistas.

E foi por isso que eu passei a trabalhar no coworking algumas vezes na semana. Vai parecer exagero, mas foi a maneira que encontrei de me reabilitar socialmente, foi a maneira que vi de me (re)encontrar, de ajudar a mim mesma.

Você que trabalha por conta passa pelo mesmo problema?

0

Clique no botão abaixo para seguir o Vivendo à Vista! e receber notificações via RSS
rss

Você pode gostar também

Sem comentários

Deixe uma resposta